quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

EU NEGUEI JESUS


Estava lendo um texto que fala sobre a negação de Pedro, quando senti meu espírito inquieto e triste com o que estava lendo. Era como se alguém me dissesse: você fez isso.
Fui ver o que o Aurélio diz sobre negar, e uma das acepções é a seguinte: “não se apresentar, ausentar-se...”
Fiquei meio assustado ao ler isso. E triste. Muito triste.

Entendi que já neguei e, pior, tenho negado meu Senhor muito mais vezes do que pudesse imaginar.
Quantas vezes fui chamado a fazer algo no Reino de Deus e “não me apresentei”? E eu tinha motivos muito justos pra não ir. Tenho muitos compromissos importantes e não posso faltar. Não tenho tempo pra isso agora. Minha agenda ta apertada. O meu tempo está realmente escasso. Fica pra outra vez...
Quantas vezes deixei de comparecer aos meus encontros com Jesus (na intimidade, no lugar secreto), porque acordei meio indisposto, acordei atrasado e tinha um compromisso importante (e dói constatar que já considerei muita coisa “mais importante” do que estar um tempo com Jesus).
Eu nego Jesus quando me ausento, quando não me apresento, quando tenho coisas mais importantes pra fazer, quando priorizo outras coisas antes do “Reino de Deus e sua justiça”, quando inverto a ordem e busco acrescentar todas as coisas antes da busca do Reino.
Eu nego Jesus e neguei muitas vezes...

É duro admitir.

É duro constatar.

Mas é verdade.

É fato.
O meu consolo é saber que Jesus me ama apesar disso. Ele conhece os meus limites, minhas imperfeições, minha indisciplina e incapacidade pra ser coerente com o amor que tenho por Ele.

Ele sabe que eu O amo.
Apesar de tudo e mesmo assim, Ele me ama. E me aceita exatamente do jeito que eu sou e me aperfeiçoa nas minhas fraquezas. Ele me amou antes da fundação do mundo, quando eu nem ainda existia e era massa informe, ele já me conhecia e amava. Antes que eu fosse sequer um projeto de vida para os meus pais, ele já tinha planos eternos pra minha vida e pra minha alma.
E é muito bom saber disso. Saber que Ele já me perdoou “na cruz”. Que já levou sobre si os meus pecados (inclusive as vezes que O neguei e nego), minhas dores, minhas transgressões, minhas doenças e que o castigo que me traz a paz que excede todo entendimento estava sobre Ele.
É muito bom saber que apesar de tudo e mesmo assim, Ele me compreende e não desiste de mim nem dos Seus propósitos pra minha vida. Que todas as vezes que faltei a um encontro com Ele, Ele esteve lá. Eu deixei que Ele ficasse esperando e não fui, mas Ele esteve lá. E mesmo assim, mesmo com tantas ausências minhas, com tantas faltas, com tantas decepções que lhe causo, com tanta insensatez de minha parte, Ele sempre me perdoa, me aceita, me recebe de volta, sem cobrar nada, sem reclamar de nada, sem me acusar de nada (Ele sabe que levou minha condenação sobre si), sem me humilhar por tantas vezes que o entristeço...
Ele sabe que eu O amo.
Ele me conhece total e profundamente. E sabe que o meu jeito de ser é imperfeito. O meu jeito de amar é imperfeito. O meu jeito é humano, portanto falho, ingrato, imperfeito...
Ele é perfeito. Seu amor é perfeito. Por isso aceita o meu pequeno e imperfeito amor por Ele. Por isso entende.
Amor insondável, incompreensível, ilimitado, perfeito... só o amor de Jesus. Tudo crê. Tudo suporta. Tudo espera. Não lança em rosto... Amor perfeito. Essência do Amor. O próprio Amor. Jesus.
Ele sabe e aceita minhas limitações e falhas. Ele me amou muito antes. Antes da fundação do mundo. E faz muito pouco tempo que existo e vim a conhecê-lo e a amá-lo. Ele sabe disso. Aleluias!
É duro. É triste. É difícil constatar e aceitar. Mas já neguei Jesus muito mais vezes do que imaginava. Já entristeci o coração dEle vezes sem conta.
Mas é muito bom saber que Ele me ama. E vai continuar me amando e me ensinando, aos poucos e sempre, me aperfeiçoando nas minhas fraquezas, o jeito certo, correto e digno de amá-lo.
Ele é Santo.

Ele é Digno.

Ele é Perfeito.

Ele é Deus.

Ele é Jesus.

Ele é Amor.

Ele é o Princípio.

Ele é o Fim.

Ele é a Totalidade de todas as coisas.
Glória, pois a Ele eternamente, Amém!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Assista a Palavra Ministrada Pelo Pr Elicio

Assista a Palavra Ministrada Pelo Pr Elicio, do Ministerio Somos Um, no culto de domingo 17/01/2010
video

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

A Rotina

Chegando fevereiro, fim de férias... eu ainda tenho mais uns diazinhos, minhas aulas só começam dia 8 de março. Mas para aqueles que estão a um fim de semana do retorno, ouço as reclamações típicas desse período. Rotina. Ô palavrinha pra soar pesado! Nesse 'duro' recomeço, de volta às aulas, volta ao trabalho, é comum ouvirmos a máxima do gatinho preguiçoso Garfield: "Odeio segunda-feira".

Mas eis que venho com uma flor para lhes trazer um sorriso: uma linda música de Vânia Sahtler Lage, que fala sobre a rotina, mas com Jesus. Com certeza, a árdua sequência repetitiva do dia-a-dia não é a mesma quando convidamos nosso amado mestre a estar conosco em cada atividade, em cada momento. Vânia é mãe de Carol Gualberto, cujo trabalho, belíssimo por sinal, vocês podem conferir no Myspace dela: http://www.myspace.com.br/carolgualberto.

Rotina

De manhã cedo, quando a gente acorda
Levanta da cama e faz tudo igual
E a rotina sem pedir licença
Começa a ditar suas regras sem dó
A alegria da gente se vai
A vida é só palidez
Disposição é o que resta pra gente ter

Mas quando Jesus entra na história da rotina
Coisas velhas se tornam novas a cada manhã
Jesus dá cor à vida, Jesus dá vida à vida
Jesus é a razão de ser

A gente pode acordar de manhã
E viver uma vida bem diferente
Seguir em frente, olhar para Cristo
Esquecer-se das coisas que ficam pra trás
Ele promete renovar as forças
Daquele que Nele esperar
E assim voar como águias, correr e não se fatigar
Só quando Jesus entra na história da rotina
Coisas velhas se tornam novas a cada manhã
Jesus dá cor à vida, Jesus dá vida à vida
Jesus é a razão de ser feliz

Por Aline Silva

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Olhar Somente para Ele

“Fitando os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé…” (Hebreus 12:2)

Certa vez um cristão visitou um fazendeiro com o propósito de falar de Cristo.
“Eu não vou à igreja de jeito nenhum”, disse o fazendeiro.

”Eu conheço um velho que vai lá e um outro sujeito que também vai, dizendo que são cristãos e a vida deles não é diferente da minha. Eu sou tão bom quanto eles são”.
Em todos os lugares onde o fazendeiro ia, falava dos hipócritas que haviam naquela igreja. Passaram-se alguns meses e o cristão visitou novamente o fazendeiro.

“Eu desejo comprar um porco”, disse o cristão. O fazendeiro mostrou-lhe todos os seus melhores porcos. Em certo momento eles passaram por um bem raquítico. “Eu creio que vou levar aquele ali”, falou o cristão.
“Mas por que logo aquele? É o pior dentre todos os meus porcos”, argumentou o fazendeiro.
“Tenho certeza de que é este que eu quero” insistiu o cristão. O porco foi levado para o caminhão.

”Agora”, disse o cristão, “e se eu der um passeio com este caminhão dizendo a todas as pessoas que é essa a qualidade de porco que você vende?”
“Isto não seria justo!” exclamou o fazendeiro. “Eu tenho porcos excelentes e você quer mostrar logo o pior?!”
O cristão respondeu: “Se essa atitude é justa para a igreja, também é justa para os porcos.”

Muitas vezes usamos do mesmo argumento para justificar o nosso desinteresse pelas coisas de Deus. Dizemos que a igreja está cheia de hipócritas, de pessoas que não vivem o que pregam, que em nada diferem das pessoas que estão do lado de fora. Dizemos que para sermos iguais a fulano ou a beltrano, é melhor continuar do jeito que estamos.
Será que deve ser assim mesmo? Por que julgar todo um grupo pelas atitudes de alguns poucos? E, vamos à igreja por causa das pessoas ou por causa de Deus? Devemos olhar para alguns homens que a visitam ou para o Senhor que por nós morreu na cruz? As pessoas são falhas e pecadoras, mas, devemos ter em mente o que nos dizia um antigo hino: “somente olhar a Ti, Senhor”.

Você dirige seu olhar para Deus, em todas as circunstâncias ou a distração faz com que olhe ao redor?

Créditos site: Viva a vida com Jesus